Que tal uma imersão na cultura Caiçara através do Turismo de Base Comunitária?

Família na comunidade Ilha Rasa, Foto: Neliane Mendes.

Família na comunidade Ilha Rasa Foto: Neliane Mendes

O turismo está voltando, e é nessa hora que usamos o “emoji” das mãozinhas dando graças! Conhecer outros lugares, experimentar outros sabores e voltar com experiências transformadoras sempre estiveram entre os principais motivos de quem gosta de “turistar”.

Uma modalidade de turismo que se transformou em tendência nos últimos anos é o Turismo de Base Comunitária (TBC). São comunidades tradicionais, famílias ou redes que se organizam para compartilhar seus saberes, suas práticas culturais, como culinária, dança, artesanato, seus modos de fazer e pensar e conhecimentos sobre o ambiente que os cercam. A construção da compreensão desses saberes acontece nos momentos de convívio entre moradores locais e pequenos grupos de visitantes. Para o turista essa interação proporciona um rico aprendizado sobre a relação das pessoas nativas com a natureza e sua história.

O Turismo de Base Comunitária é uma modalidade que valoriza a troca de conhecimentos e saberes de uma comunidade com pequenos grupos de visitantes.

Essa vivência intercultural única promove benefícios coletivos, além de uma alternativa de renda para moradores de determinada comunidade. Dois importantes conceitos norteadores do TBC estão relacionados à conservação da natureza e preservação do patrimônio cultural. A utilização sustentável do meio de vida dos anfitriões e a preservação do patrimônio cultural material ou imaterial é um dos grandes alicerces desse modelo de gestão protagonizado pela comunidade.

“O Turismo de Base Comunitária não é exatamente um segmento, mas uma modalidade de turismo que pode estar associada a diversos segmentos do turismo. Um dos aspectos centrais é o engajamento da comunidade, de grupos comunitários, famílias ou redes que se organiza coletivamente em propostas de turismo que valorizam práticas culturais como a culinária, dança, o canto, a fala, artesanato e culinária.” Beatriz Leite Ferreira Cabral, Coordenadora de projetos de extensão universitária que visam o fortalecimento do Turismo de Base Comunitária no Litoral do Paraná

No litoral paranaense algumas iniciativas com o apoio da Rede Anfitriões, ADETUR Litoral e da UFPR Litoral buscam difundir e promover roteiros, vivências e serviços em comunidades para dar maior visibilidade ao TBC.  São inúmeras opções para que os visitantes possam experienciar e aprender um pouco sobre o modo de vida caiçara, através de passeios, fazeres associados à produção da farinha, da pesca, da culinária e do ambiente em que vive esse povo acolhedor e receptivo.

Conheça mais acessando o facebook e instagram anfitrioesdoturismolitoralPR

https://www.facebook.com/anfitrioesdoturismolitoralPR/

Fotos da Galeria

Produtoras de cataia (comunidade Arapira de Guaraqueçaba) Foto: Rosinilda Santana

Pratos a base de siri (comunidade do Costão de Guaraqueçaba) Foto: Joicely Mendes

Família anfitriã em Piaçaguera (Paranaguá)  Foto: Ytalo Augusto

Culinária Caiçara Foto: Neliane Mendes

Receptivo do Ararapira Foto: Rosinilda Santana

 

 

 

 

Carla Nagibe

Carla Nagibe é jornalista, formada em Letras, Gestão de Turismo e especialista em Administração de Marketing.

Apaixonada pelo Brasil e por viagens, aborda nessa coluna aspectos que relacionam o turismo ao desenvolvimento das cidades, culturas locais, gastronomia, produtos turísticos e tudo que estiver relacionado a esse instigante universo.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp